A traidora do movimento

 

Só concordei em fazer esse post para me desculpar. Isso mesmo, colocar para a fora a culpa. Esse é o sentimento que me assombra depois de ter negociado com a Anaa a minha não-ida para a praia. Havíamos combinado a viagem e, uma semana antes, soube da excursão da Unisc para o Acampamento Intercontinental da Juventude (AIJ).
Essa atividade, integrante do 10º Fórum Social Mundial (FSM), reúne pessoas do mundo inteiro. Em algumas edições, já foi realizado no Parque da Harmonia, em Porto Alegre. Neste ano, está acontecendo em Novo Hamburgo.
Como meu sonho de pré-adolescente revolucionária sempre foi acompanhar o FSM, nada mais natural do que meu coraçãozinho bater forte, muito e muito forte, diante da possibilidade de estar lá, no Fórum. A Anaa entendeu e, por isso, vale um ‘thanks’ a compreensão dela.
Afinal, apesar do certo peso de consciência em relação ao compromisso anterior, foi maravilhosa a experiência que vivi neste fim de semana. O contato com pessoas, a tentativa de viver diferente comendo alimentos vegetarianos e tomando banho gelado com sabonete biodegradável, os debates… Enfim, valeu a pena! E ainda que estivesse longe da minha ‘alma-gêmea-ana’ , me mantive ‘Na Pilha’ durante os dois dias, em uma forma de honrar nossa relação pilhada.

Confira mais relatos no Blog da Redação.
Flores da Dii!!

5 Respostas to “A traidora do movimento”

  1. Jean Dettenborn Says:

    E dá-lhe cachimbo seguro, né, Di?

  2. Diana Says:

    Hahahaha!

    Bah, o negócio tava punk!

  3. Nega Says:

    Mas eu trocaria qualquer praia para estar neste Fórum também> tenho minhas ideologias e acho que o Fórum qualquer pessoa ligada a comunicação deveria ter o privilégio de participar. quem sabe Di que no próximo vamos juntas.

  4. Rui Borgmann Says:

    E dá-lhe a guerreira Dii, não perde uma.
    A tua presença lá com certeza somou para o sucesso do evento.
    Grande abraço .

  5. Diana Says:

    Nega, o Fórum é realmente a oportunidade de conhecer uma parte do mundo sem precisar ir muito longe. No acampamento, foi possível entender o significado de ‘comunicação social’ sem estar na universidade. Será uma grande alegria irmos juntas, e quem sabe com mais outros comunicadores, para o próximo! Já tenho a barraca, companheira!

    Rui, valeu pelo comentário! Tive a sorte de encontrar pessoas dispostas a trocar ideias e debater pensamentos em prol de um novo mundo possível. Essa história de viver sob um sistema, sem ao menos refletir sobre ele, é péssima. Pena que faltou galera pra rodinha de violão lá =/ Da próxima, tu vai junto tocar um Legião pra gente!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: