Aquilo que rompemos pelo caminho

Pulseirinhas do sexo: assunto rendeu longa discussão entre o pessoal do Na Pilha! ontem. Depois do dia dedicado a notícias sobre a garota violentada no Paraná, decidimos que era hora de abordar o tema, que já vinha sendo difundido pela mídia desde o início do ano. Não tem como ignorar.
Mas de tudo que se pode argumentar a respeito (que não passa de uma brincadeira ou que deva se iniciar uma ação imediata para proibir os acessórios), acredito que a questão é mais complexa do que essa moda recém importada do Reino Unido. O significado do jogo vai muito além do que ditam as regras.
Intimidade, relacionamentos, sentimentos: tudo reduzido a pulseirinhas de silicone que se rompem ao menor esforço. O que foi feito com a beleza e a ingenuidade do amor na adolescência? Cadê a troca de olhares, a tentativa de conquista, a ansiedade pelo primeiro beijo? Qual é, realmente, o laço que está sendo rompido? Será que tudo precisa ser tão rápido, impensado e sem sentido?
Sou do grupo que ainda defende que a verdadeira intimidade se estabelece no convívio e que a vontade de conhecer melhor e o desejo de estar cada vez mais perto crescem na mesma medida. Ergo a bandeira dos que não contabilizam relacionamentos em horas, mas horas em relacionamentos.
Proibir é apenas uma atitude imediata. Necessário mesmo é recuperar as jóias caras e duradouras que deixamos o ladrão roubar. Que possamos voltar a exibir acessórios que, de tão valiosos, serão bem mais do que simples adereços. E para se inspirar em um resgate de sentimentos, segue abaixo a sugestão de um grande amigo, Geison Aquino.

Flores da Dii!

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: