Dia dos …

Vale tudo para não ficar sozinha no dia 12??

Sempre tive horror ao Dia dos Namorados, à Páscoa e ao Natal. Por um motivo simples: nessas datas, a cobrança para que eu tivesse um namorado se tornava maior, quase insuportável. Casais, comerciais de lojas, coraçõezinhos colados em vitrines, tias que não tinham outra pergunta para fazer em reuniões familiares… Todos afirmavam que deveria ter uma inicial para dividir com o ‘D’ o espaço do coração flechado.
Até que aos 18 anos, quando eu já me considerava uma encalhada com destino certo à vida eterna (de solteira), comecei a namorar. Decidi que era o momento de me aventurar ao mundo dos coraçõezinhos colados em vitrines. Foram momentos bem bacanas, daqueles que renderiam belas cenas para filmes românticos. Mas, depois de um ano e meio, as pantufas e os travesseiros voltaram para os seus respectivos quartos de solteiro.
Hoje, não tenho mais pavor das datas comemorativas. Tive a chance de descobrir que namorar é muito bom. Entretanto, a convivência de um casal vai além do mundo maravilhoso dos coraçõezinhos colados em vitrines. E é preciso ter isso em mente. Porque a rotina vai exigir que o amor seja manifestado na forma de disposição, bom humor, maturidade e responsabilidade.
Curtir a vida na companhia da galera, do pessoal de casa e até dos animais de estimação é ótimo! Até mesmo sozinho é possível fazer programas incríveis. Antes de depositar as esperanças em uma única pessoa e esperar por aquele ser que vai tornar todos os dias melhores, é mais sensato investir em quem já está ao seu lado.
Conviver bem com os amigos, familiares e consigo mesmo exige uma dedicação enorme: é necessário conhecer, entender as atitudes, relevar picuinhas… Há muitos coraçõezinhos colados em vitrines. Cuide deles. Quando todos estiverem funcionando bem, é bem possível que um deles comece a bater mais forte. E aí, é só ajustar o compasso para que ele bata na mesma intensidade do seu!

Flores da Dii!!

A Anaa pensou que fosse um boneco de vodu. Mas para vocês, eu apresento: esse é o Mateus, meu 'primeiro namorado'!

Tags:

Uma resposta to “Dia dos …”

  1. Ju Says:

    Parabéns Dii! Acredito que o melhor de um namoro é podermos descobrir o quanto nos somos importantes para nós mesmos. E é isso mesmo, a maior descoberta é que os momentos que podem ser ótimos com uma pessoa, são momentos que também são obras nossas. O vale é ser feliz a toda hora, quando se está com quem se ama, ou namorando consigo mesmo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: