Vai uma dose?

O que você precisa para começar sorrir ou para parar de chorar?

Esse post é mais um daqueles que surgem a partir de uma conversa de amigos. E dessa vez foram amigos que estavam reunidos em um café. E que comentaram a respeito de “beber” no sentido alcoólico do termo. Acrescenta-se: enquanto bebiam Fanta Laranja. Sobre um dos temas abordados entre uma dose e outra, devolvo minha reflexão em forma de pergunta: o que vocês deixariam de fazer se não tivessem “bebido”?
Eu já passei da conta nesse sentido e fiz coisas que jamais faria em sã consciência. Se foi legal na hora? Não sei. Não consigo lembrar direito. Na minha memória, guardo, com carinho, situações engraçadas, histórias de amor, momentos de amadurecimento… enfim, tudo aquilo que me desperta o desejo de ser avó para poder contar para os netos.
Mesmo nas horas de timidez desengonçada, dor intensa ou medo claustrofóbico, sei que não foi a bebida alcoólica a responsável por “salvar a minha pele” ou “aliviar a tensão”. Nem foi ela a melhor companheira das gargalhadas, dos abraços ou das reflexões.
Cheguei à conclusão de que a tal “bebida alcoólica” não faz a mínima diferença. Se comparada às pessoas especiais que estão ao meu redor, ela se torna dispensável. E, com perdão pelas particularidades da minha língua, a cerveja tem um gosto pra lá de amargo. Não me agrada.
O que torna a sua vida mais doce? O que você precisa para começar sorrir ou para parar de chorar? Tristes são essas diversões que dependem dos excessos. Chato é esse vício que abre portas para micos, dores de cabeça e arrependimentos que não passam. Falta de personalidade é fazer aquilo que todos fazem simplesmente porque todos fazem. Uma dose de originalidade? Eu aceito!

Flores da Dii!!

Tags:

Uma resposta to “Vai uma dose?”

  1. Daniel Says:

    nao precisa ser vício, nao precisa gerar micos nem arrependimentos. mas pode dar um tom mais alegre, conversas masi engraçadas e momentos agradáveis. depois passa e fica td bem. simples assim. só o lado bom é possível di, sabia? claro, é preciso gostar do gosto. Com perdão da redundancia redundante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: