A experiência de doar sangue

A técnica de enfermagem Ana Paula foi a responsável pela coleta do sangue

A técnica de enfermagem Ana Paula foi a responsável pela coleta do sangue

Lembro que quando completei 18 anos, uma das alegrias, além de poder fazer a habilitação para dirigir, era poder tornar-me doadora de sangue.  Sempre ouvi sobre a importância desse gesto e queria participar também.

Mas um quadro persistente de anemia e mais algumas desculpas que a gente sempre arruma, fizeram com que essa vontade fosse adiada por seis anos. Foi aos 24 que uma matéria do Na Pilha! me permitiu tirar o desejo do papel. Nesta terça, a primeira edição de 2014 incentiva os leitores a fazerem uma boa ação no ano: doar sangue.

Quando essa ideia foi sugerida pela Ana C. no finzinho de 2013, logo pensei: é agora que me torno doadora! Conversei com a Daiana Keller, enfermeira responsável pelo Vital Centro Hemoterápico, e ela apoiou a iniciativa. Assim, na última sexta-feira pela manhã, eu e a Mô fomos até o local, onde a equipe superquerida nos recebeu e auxiliou a fazer um vídeo mostrando todo o procedimento.

E querem saber como foi a experiência? Muito mais fácil, rápida e indolor do que eu imaginava. Fora as entrevistas e triagens, o processo de coletar sangue é bastante rápido. E para quem, assim como eu, tem um pouco de receio quando o assunto são agulhas, deixo o recado: quem encara um exame de sangue numa boa, pode ficar tranquilo com o procedimento.

Neste vídeo, eu mostro para vocês como funciona para se tornar doador de sangue:

Fiz também algumas pesquisas na internet e encontrei as seguintes curiosidades:
– Quatro é o número de vidas que podem ser salvas com cada doação de sangue.
– O sangue representa cerca de 7% do peso corporal de um indivíduo adulto.
– Doando sangue você não ganha nem perde peso.
– Mulheres podem doar sangue mesmo no período menstrual.
– A doação de sangue não oferece ao doador nenhum risco de contrair doenças infecciosas. Portanto, você não corre risco de contrair AIDS ou Hepatite.
– Todo o processo de doação de sangue dura cerca de uma hora.
– O sangue doado é testado para seis doenças infecciosas: Hepatite B, Hepatite C, HIV, HTLV, Sífilis e doença de Chagas.
– Mulheres representam menos de 40% dos doadores de sangue no Brasil.

“A ciência avançou muito e fez várias descobertas. Mas ainda não foi encontrado um substituto para o sangue humano. Por isso, sempre que precisa de uma transfusão de sangue, a pessoa só pode contar com a solidariedade de outras pessoas. Doar sangue é simples, rápido e seguro. Mas, para quem o recebe, esse gesto não é nada simples: vale a vida. Seja doador voluntário. Faz bem também para você. Porque a satisfação de salvar vidas é a maior recompensa.”

Beijosss da Anaa!

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: