Conhecer um destino de bicicleta

Pedalada ao redor da Lagoa Rodrigo de Freitas, a caminho do Jardim Botânico

Pedalada ao redor da Lagoa Rodrigo de Freitas, a caminho do Jardim Botânico

Olá pessoal! Estou retornando das férias e, para reabrir minha participação aqui no blog do Na Pilha!, gostaria de falar sobre uma experiência muito legal: conhecer o Rio de Janeiro de bicicleta.

Eu e o namor estivemos durante alguns dias nas terras cariocas e, o que mais fizemos, foi pedalar. A cidade conta com o Bike Rio, um projeto super bacana que permite a qualquer pessoa alugar bicicletas em estações espalhadas em diversos pontos da cidade.

Nós já tínhamos ouvido falar do sistema (que existe também em Porto Alegre) e estávamos planejados para, em algum momento, experimentá-lo. Acontece que, já no primeiro dia, achamos uma estação bem próxima ao hotel em que estávamos hospedados. Depois de algumas brigas com o aplicativo (tecnologia às vezes dá dor de cabeça, né?), pegamos o jeito e logo tínhamos nossas bikes para o passeio.

Namor em uma das estações, liberando as bikes por meio do app

Namor em uma das estações, liberando as bikes por meio do app

Nesse dia, pedalamos entre as praias do Leblon e do Leme, uma distância que contempla oito quilômetros. Nós, que estamos acostumados a pedalar, comprovamos mais uma vez uma das maiores vantagens desse meio de transporte: a rapidez. Um percurso como esse, que levaria mais de uma hora de caminhada, foi feito em poucos minutos e com aquela sensação maravilhosa de vento no rosto.

Depois de aprovarmos a experiência, é claro que a repetimos. Com vontade de conhecer o Jardim Botânico e a Lagoa Rodrigo de Freitas, não pensamos duas vezes em usar a bicicleta para a locomoção. Com estações localizadas estrategicamente em todo o percurso, não tivemos dificuldades.

O mais legal de um projeto como o Bike Rio é a possibilidade de percorrer grandes distâncias de forma bem barata. Para vocês terem ideia, o aluguel das bicicletas custa somente R$ 10 por mês. Gente, isso é de graça! Hehehe…

Paradinha para a foto na praia do Leme

Paradinha para a foto na praia do Leme

Além do Rio de Janeiro e Porto Alegre, São Paulo, Salvador e Pernambuco também contam com o projeto. Para ter acesso, basta baixar o aplicativo no smartphone e pagar a taxa de uso por meio de cartão de crédito. Depois, o próprio app mostra onde há estações disponíveis, quantas bicicletas há para alugar e quantas vagas estão disponíveis. Esse recurso é bem útil porque os usuários podem ficar com as bikes somente uma hora. Depois, é preciso deixá-la em uma estação, sendo permitido retirar outra depois de 15 minutos. Isso garante que sempre haja bicicletas disponíveis para todos.

Achou interessante? Pois vale lembrar que, embora não tenhamos um projeto semelhante, ainda é possível usar a bike como meio de transporte. Seria muito bacana se nos acostumássemos a ir para a escola ou para o trabalho por meio dela. Mas se, por algum motivo, isso não é possível, usar a bicicleta nos momentos de lazer já é uma grande coisa. Que tal convidar os amigos para uma pedalada no próximo fim de semana?

Beijosss da Anaa!

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: