Posts Tagged ‘folha do mate’

Sempre serei uma pilhada

março 31, 2014

Gente. Eu amo o Na Pilha! e quem me conhece já sabe disso. Agora, em meu momento de partida (sim, estou saindo!), só me resta olhar para trás e relembrar os bons momentos que não são poucos.

Como me sinto? Já estou com o coração apertado de saudade. Participar deste caderno jovem é uma experiência que guardarei pelo resto da vida.  Entrei no jornal, e automaticamente no Na Pilha!, em 2011. De lá para cá, foram ações, reportagens, eventos, publicações, aniversários…

Estive na despedida dos pilhados Juliana Bencke, Luis Cimirro e Danielle Rubim. Vi a chegada e a saída da Susiane Severo, da Giuliana Silva e do Fernando Uhlmann da equipe do Na Pilha! E também vi a chegada dos mais novos pilhados: Scheila, Gean, Ana Carolina,Gabriel, Marília e Mônica.

Por um momento, pensei que me eternizaria, como é o caso da Ana Flávia, da Rosilene (Nega) e do Rodrigo, que estão desde o princípio. Mas chegou minha vez de dar tchau. Foram dois anos e meio pilhando muito e, aqui dentro, serei eternamente uma Relações Públicas Pilhada, ou RPilhada, que é como me apelidei rsrsrs.

Para relembrar minha passagem por aqui, fiz uma junção de imagens com 17 momentos no Na Pilha! A ordem não é cronológica, só enumerei para mostrar para vocês:

Momentos pilhados

17 momentos pilhados

1 – Eu com Gean, Mô, Mari e Gab, em janeiro de 2014, quando estava indo para as férias.

2 – Luis, Jú, Anaa, Nega, eu e o Rodrigo. Este era o grupo em 2011, quando entrei para a equipe. Neste dia fizemos um churras na casa do Rodrigo.

3 – Em 2012, o Na Pilha! levou cafés-surpresa para turmas de algumas escolas para comemorar seus três anos. Esta foto foi na escola Leontina.

4 – Gean, Rodrigo, eu e Ana C. pilhando no Dia da Animação 2013. Aqui estávamos no cinema, aguardando a chegada das crianças da Apae.

5 – Nesta estávamos fazendo várias poses. Usamos uma para o expediente do Na Pilha!

6 – Aqui foi no dia da despedida da Juliana Bencke, uma pilhada nota mil.

7 – Eu e o Rodrigo com um leitor que participou conosco de uma prova de Orientação com Bússola, no Parque do Chimarrão.

8 – Gean, eu, Nega e Scheila na Feira do Livro de 2012.

9 – Anaa, Giu e eu, durante a Trilha do Monte Belo. Quase fiquei pelo caminho.

10 – Feira de Oportunidades, em  2012.

11 – Aniversário de 3 anos do Na Pilha!

12 – Fernando, Scheila, Rodrigo, eu, Nega e Anaa no quarto aniversário do Na Pilha!; fomos à pizzaria com leitores ganhadores da promoção.

13 – Gabriel, eu, Mari e Mônica em Santa Cruz, na coletiva de imprensa da banda Cidadão Quem.

14 – Rodrigo, Gean, Fernando, eu e a Scheila, em 2013, quando fizemos rapel.

15 – Rodrigo, Susi e eu no X-Picanha.

16 – Pilhando em Capão da  Canoa, em 2012.

17 – Mari, Mô, Gean, Ana C e euzinha de novo. Esta aqui foi no dia em que recriamos a capa do filme Juno.

Esta aqui foi na minha última ação como pilhada. A Mari, a Mô e eu fomos à escola Leo João Froelich, de Linha 17 de Junho, levar o On Game do Na Pilha!, um jogo que foi super legal, para encerrar com chve de ouro

Esta aqui foi na minha última ação como pilhada, no dia 26 de março. A Mari, a Mô e eu fomos à escola Leo João Froelich, de Linha 17 de Junho, levar o On Game do Na Pilha!, um jogo super legal, para encerrar minha jornada com chave de ouro

Olho para cada foto e lembro das coisas que aconteceram… Brincadeiras, agito e sempre muito trabalho. Uma prova de que é possível unir trabalho e diversão. Por mim, faria um álbum com muitas outras fotos, mas não caberiam aqui no post hehhe.

E para onde vou? Encarar novos desafios. Bem, tenho um caminho longo pela frente e espero que seja muito bom.

Aos leitores, foi muito bom estar com vocês nas reportagens e ações. Aos colegas, foi um prazer conviver com vocês, seus lindos. Podem ter certeza que me lembrarei de cada um, com suas manias e jeitinhos especiais porque, sim, vocês são mega especiais para mim. Obrigada por tudo, pilhados.

Sempre achei que a camiseta do Na Pilha! me caia bem hehe

Sempre achei que a camiseta do Na Pilha! me caia bem. Vou continuar usando hehe

Saudações da sempre RPilhada Déia

Livro: Projeto Rosie

março 28, 2014

Olá, galera! Faz tempo que não apareço por aqui, mas hoje vim falar sobre uma das minhas últimas leituras: O Projeto Rosie.

Vi o livro em um site e fiquei super curiosa. A capa é linda e chamou muito a minha atenção, então, é claro, que eu não poderia perder a oportunidade de lê-lo, né? (hehe) Aproveitei que já estava no site e comprei o livro sem pensar duas vezes.

image-1

Assim que o livro chegou, fiquei ainda mais encantada. A capa é toda cheia de detalhes em alto relevo, muito amor, não é? Fiquei impressionada e louca pra começar a ler. Confesso que o primeiro capítulo é meio chatinho e até fiquei com medo de me decepcionar com o livro. Entretanto, com o desenrolar da história, fui me apegando aos personagens, principalmente a Rosie, que, em alguns aspectos, é muito parecida comigo. Mas, acabei pegando “raiva” do outro personagem principal, Don Tillman.

Don é um professor que entende tudo de genética e segue uma vida super regrada: tudo no seu dia a dia tem horário para ser realizado. Ele segue a risca essas regras para, dessa forma, conseguir realizar todas as suas tarefas no tempo correto. Apesar de ser muito inteligente e entender de diversos assuntos, Don é um desastre quando o assunto é socializar com as pessoas, especialmente as mulheres. Mas, tudo começa a mudar quando a doce e atrapalhada Rosie, surge em sua vida.

Rosie não é nada “comum” aos olhos de Don e ela faz tudo que ele abomina – fuma, não é pontual e, além disso, é vegetariana. Rosie porém, acha Don um cara engraçado, divertido e nada convencional. Aos olhos dela, ele parece mais um nerd velho e ranzinza. Para complicar ainda mais a história, Don cria dois projetos: o Projeto Esposa, para arrumar a mulher ideal e que esteja “enquadrada” em todos os quesitos de seu questionário, e o Projeto Pai para ajudar Rosie a encontrar seu pai biológico.

As confusões aumentam em decorrência desses dois projetos e, a partir dai, a história se desenrola de uma maneira leve e engraçada, fazendo com que seja impossível desgrudar da história e de seus personagens. O Projeto Rosie é uma divertida história sobre diferenças e de como, mesmo sem perceber, o amor e a vontade podem mudar as pessoas.

Fica aí minha sugestão, espero que vocês gostem!

Beijos da Mô!

Indicação: blog ‘Livros da sua Cabeceira’

março 26, 2014

Eu, particularmente, sou uma viciada em livros e amo viver a vida de diversas personagens em vários livros diferentes, como vocês já devem estar cansados de saber, pois sempre que tenho a chance, falo sobre essa minha paixão aqui.

Para a minha alegria, descobri que uma leitora do blog também possui seu próprio blog e o melhor: sobre livros! O nome dela é Aline Bencke e ela administra o blog ‘Livros da sua Cabeceira’. Adorei o nome, devo dizer. E o conteúdo é ainda melhor! É claro que eu não pude deixar de dar uma espiadinha no blog e, para a minha surpresa, descobri, acidentalmente, que ela é uma grande fã de  Nicholas Sparks, assim como eu. Ou, ao menos, parece ser, pois encontrei várias postagens sobre os livros deste grande escritor.

O post que mais me chamou a atenção foi sobre o livro ‘Corações em Silêncio’, do próprio Nicholas Sparks (que novidade!), porém eu nunca tinha ouvido falar desse livro em particular, pois, acredito eu, não seja tão conhecido assim, não como todos os outros. É claro que agora estou morrendo de vontade de adicionar mais esse à minha coleção de livros do autor e a vontade de lê-lo só aumenta a cada instante. Deixo com vocês a sinopse da obra:

'Corações em Silêncio'.

‘Corações em Silêncio’.

“Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até o fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir – o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que não o deixam manter compromissos de longa duração. Nicholas Sparks, esse talentoso contador de histórias, intervém com a sua magia redentora e a sua inigualável capacidade de aprofundar a complexidade das relações e dos afetos.”

Para quem quiser conferir os outros conteúdos do blog de Aline, é só acessar http://livrosdasuacabeceira.blogspot.com.br/ e mergulhar nessas indicações encantadoras.

Beijocas da Mari!

‘Cidades de Papel’ vai virar filme!

março 25, 2014

cidade

Como já falei aqui várias vezes, ‘Cidades de Papel’, de John Green, é meu livro favorito no mundo. E, para a minha alegria e a alegria dos outros fãs, a obra vai virar filme! Isso mesmo, pessoal! ‘Cidades de Papel’, o melhor livro que eu já tive a chance de ler – e olha que já li muitos para a minha jovem idade – vai ir para as telonas!

Imaginem a minha surpresa e felicidade quando a Mô disse: “Mari, já está sabendo? ‘Cidades de Papel’ vai virar filme!” Vocês não fazem ideia do quanto eu estou radiante e é claro que eu senti a necessidade de compartilhar com vocês. Só quem é um grande amante de livros sabe a alegria que é descobrir que um dos seus ou o seu livro favorito vai virar filme. Pode até parecer exagero, mas quem ama ler e entra de cabeça nas histórias, acredita no enredo e vive pelos personagens, entende meu entusiasmo.

Nenhum outro tipo de informação foi revelado, portanto, só é possível saber que a obra de John Green irá para as telonas. Espero que não demora, pois a ansiedade está aumentando cada segundo mais! E, para quem não conhece ‘Cidades de Papel’, o que, acredito eu, não seja possível, deixo aqui a sinopse do livro:

“Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.”

Beijocas da Mari!

Minha banda predileta, Lacuna Coil

março 18, 2014
Lacuna Coil

Lacuna Coil

Salve, salve, salve, pilhados!

Gosto musical é gosto e isso não se discute.

Creio que não sou só eu que tem aquela banda preferida, tipo uma que não importa a fase da vida que você esteja, sempre para e escuta. Curtir um álbum de (no meu caso, #sesentindovelho) 1998 ou 2000, é como se aquele som fosse inédito. E vem à memória momentos bons, ruins, as letras batendo fundo… e o sentimento é recíproco no presente.

Pois bem, hoje te convido a conhecer a minha banda predileta, que se chama Lacuna Coil.

Formada na cidade de Milão, Itália, em 1994, a banda tem uma pegada gótica. A sonoridade do instrumental ousado e inovador e o contraste grave de Andrea Ferro somados aos agudos de Cristina Scabbia, chegaram à gravadora Century Media, uma das maiores no ramo do metal.

Lacuna Coil já lançou nove CD’s de estúdio, são eles:

Lacuna Coil EP (1998)

In a Reverie (1999)

Half Life EP (2000)

Unleashed Memories (2001)

Comalies (2002)

Karmacode (2006)

Shallow Life (2009)

Dark Adrenaline (2012)

Broken Crown Halo (2014)

A banda é formada por: Cristina Scabbia – vocalista, Andrea Ferro – vocalista, Marco Biazzi – guitarrista e Marco Coti Zelati – baixista.

Confere aí um dos tantos sons que aprecio, chama-se Trip The Darkness.

Abraços,

Gab

Bastidores da coletiva da Cidadão Quem

março 14, 2014
Repórteres também "tietam"!

Repórteres também “tietam”!

Ontem à tarde, 13, ocorreu a coletiva de imprensa da banda Cidadão Quem, em Santa Cruz do Sul. E é claro que eu, a Mari, a Déia e o Gab não iríamos perder, né? Fomos representando a equipe do Na Pilha! e claro, vocês, leitores.

Chegamos no local da coletiva e outros meios de comunicação já estavam presente. Confesso que fiquei ainda mais nervosa, afinal, conheço a banda há algum tempo, curto as músicas, mas nunca me imaginei entrevistando algum dos integrantes.

Quando o Duca e o Luciano Leindecker chegaram, foi tipo “uou e agora?”. Mas, para quebrar o gelo e deixar todo mundo à vontade, o Duca até fez uma brincadeira perguntando se era a coletiva ou se já estava no show, pela quantidade de pessoas que estavam presentes no local. E, para completar, ele fez uma ‘selfie’ com o pessoal que estava lá. Dá pra acreditar?

Aos poucos os jornalistas presentes foram fazendo perguntas e surgiu um lado irreverente e engraçado do Luciano. Ele contou algumas histórias engraças dele e da filha, para explicar a diferença de comportamento entre os jovens e os “velhos chatos”, como ele se classificou.

O bate-papo foi super descontraído e rendeu boas risadas. Duca e Luciano responderam a todas as perguntas super bem humorados, brincando e fazendo comentários engraçados a cada nova pergunta e, assim, deixando todo mundo mais à vontade.

Já conheço a banda há algum tempo, mas confesso que, depois da coletiva, fiquei com a sensação de conhecê-los ao ponto de ser uma “amiga íntima”!  (hahahah)

Beijos da Mô!

Primeiro vídeo oficial de Sam Alves

março 14, 2014

Hoje, estou aqui para compartilhar com vocês, leitores, um vídeo que estou viciada. Tenho certeza que a maioria de vocês conhece o, agora, cantor Sam Alves. E, para quem não sabe, ele venceu a última edição do ‘The Voice Brasil’, exibido pela Rede Globo. O menino/homem de 28 anos, natural de Fortaleza, se inspira em artistas como Bruno Mars e Justin Timberlake para performar. Confiram o resultado em um cover da música ‘Counting Stars’, da banda ‘One Republic’, o vídeo que eu, particularmente, adoro:

Beijocas da Mari!

A manha do improviso

março 12, 2014

1_055

Uma das coisas que mais me fascina no jornalismo e me faz admirar os jornalistas é o improviso. Eu sou uma aprendiz a jornalista e ainda nem comecei a faculdade de jornalismo, que, há 4 anos, decidi escolher como futura carreira profissional, mas já me habituo a este trabalho e convivo com jornalistas e futuros jornalistas aqui na Folha do Mate.

O improviso, geralmente, ocorre nas horas mais inesperadas e o jornalista se vê obrigado a ‘se virar nos 30’, como é dito por aí. Eu, particularmente, acredito que um bom jornalista é aquele que sabe improvisar, que sabe contornar as situações mais inusitadas, sem deixar o público perceber. É claro que o pessoal que trabalha nos bastidores e na própria equipe, pela convivência e experiência, nota o erro e o faz parecer perceptível.

O jornalismo, por si só, depende de eventos, em sua maioria, imprevisíveis e a carreira também exige paciência para conseguir a informação, flexibilidade para lidar com acontecimentos de última hora e improviso quando as coisas não saem como o esperado e planejado. E como diria o famoso repórter Caco Barcellos: “o jornalista é aquele que fica a vida toda esperando o nada virar alguma coisa.”

Beijocas da Mari!

Quanta revolta, hein Justin?!

janeiro 31, 2014

Dezenove anos e uma vida cheia histórias. O cantor canadense Justin Bieber teve seu talento reconhecido em 2007, fez sucesso com o hit ‘Baby’ em 2009 e, claro, chamou atenção por sua franja cheia de ‘personalidade’, sendo imitado por outros tantos garotos e atingindo o coração das meninas.

Certo dia ele aparece para as câmeras totalmente diferente. Estilo, cabelo, roupas, tudo mostrava que ele queria ter uma nova identidade, e conseguiu. Hoje Justin está nos holofotes por causa das polêmicas. Exemplo foi a última passagem do cantor pelo Brasil que, assim como em outros lugares, ficou marcada por garotas de programa, pichações, álcool, drogas. E isso vai se repetindo por onde ele passa.

Uma das mais recente foi no dia 23 de janeiro. O cantor foi detido na famosa Miami Beach e solto depois de pagar fiança de US$ 2.500. As acusações? Participar de um racha combinando alta velocidade, álcool, drogas, resistência à prisão e uma carteira de motorista vencida. Justin tem uma audiência no dia 14 de fevereiro. Está rolando até uma petição registrada no site da Casa Branca (EUA) para que o garoto seja deportando. Até ontem havia 180 mil assinaturas, conforme o site da G1.

Dizem por aí que o próprio pai incentiva algumas atitudes de Justin. Então parece este é mais um destes ‘casos de família’. 

Quanta revolta, hein Justin?!

De onde vem e para onde ele vai, não se sabe. Por enquanto ele está sendo alvo de críticas e defendido por fãs e pelo dinheiro que tem para se livrar das prisões.

Para quem não lembra de como tudo começou, seguem algumas fotos da trajetória de Justin Bieber.

Quando criança, fazia sucesso no youtube

Quando criança, cantava pelas ruas e fazia sucesso no youtube

Em 2007, ele iniciava a carreira com o hit "Baby"

Em 2007, ele iniciava a carreira

A partir de 2012 e mais ainda em 2013, ele deixou de lado a franja de menino e mudou completamente o estilo e as atitudes

A partir de 2012 e mais ainda em 2013, ele deixou de lado a franja de menino e mudou completamente o estilo e as atitudes

Depois de ser preso (rindo para a foto), o cantor foi satirizado e muito! Esta é uma das montagens que fizeram com Justin e Miley Cyrus; eles até parecem gêmeos!

Depois de ser preso (rindo para a foto), o cantor foi satirizado e muito! Esta é uma das muitas

Por que resolvi escrever sobre ele?

Acho curioso que artistas tão jovens consigam se autodestruir. Qual será a próxima do Justin?
Saudações da Déia

Os Anjos

janeiro 30, 2014

Abstract-Angel

Dias desses me peguei pensando onde e como estaria se não fossem os anjos de minha vida estarem sempre comigo.

Confesso que fiquei horas imaginando… criando probabilidades… imaginando coisas…

Tem vezes na vida em que estamos em certas situações que não conseguimos vencer sozinhos. Às vezes precisamos abrir mão do orgulho e enxergar que existem pessoas que se importam conosco, e quando a gente faz isso, meu amigo, minha amiga… o chão vai sair dos seus pés.

Umas das melhores coisas que vejo na vida é poder perceber o sorriso na face das pessoas, mas o melhor mesmo é quando estamos para baixo, tipo super para baixo mesmo, e então aparece um anjo e, com poucas palavras, às vezes apenas com um gesto, um abraço, um sorriso que inverte toda a situação, o momento de trevas que você estava já não existe mais, porque tudo mudou com apenas a presença daquele ser celestial.

Um dia, um anjo me ensinou que o melhor está por vir e este tempo é agora.

Tem coisas na vida que não fazem sentido, até um dia que você para e olha por outro ângulo. Pronto. O simples fato de você analisar novamente tornou tudo diferente. Fiz isso, olhei por outro ângulo para a minha vida, descobri que sou o cara mais sortudo do mundo, porque estou rodeado de anjos.

Alguns chamo de Irmãos, alguns de parceiros, outros de colegas, miguxas, flores… não importa a definição, título ou conotação que eu dê.

MEUS ANJOS SÃO MEUS AMIGOS!

E é a eles que dedico este texto, por nunca me deixarem desistir.

Grande abraço,

Gab