Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Blog do Na Pilha! está em novo endereço

maio 27, 2014

Para quem segue e lê o blog do Na Pilha!, já percebeu que, neste endereço, não há mais atualizações há um bom tempo. Bem, o motivo é simples: o blog mudou de endereço.

Podendo ser encontrado agora em http://www.folhadomate.com/blog/napilha, o blog é atualizado todos os dias pela equipe pilhada com publicações relacionadas à música, entretenimento, celebridades, livros, filmes, seriados e tudo o que os jovens mais gostam.

Não deixem de conferir, pois está imperdível!

Anúncios

Já conhecem o ballet fitnees?

março 26, 2014

Olá galerinha!! Eu estava sumida, mas para a alegria de todos, voltei!

Bom, como eu já não sofro mais do ‘mal sobre o que escrever no blog’, vou compartilhar com vocês, uma coisa que é especial para a nossa pilhada Anaa. Ela que é dançarina de ballet, já deve saber, mas achei super bacana pra compartilhar com vocês, leitores, que são super atraídos pelas danças contemporâneas e agora serão mais ainda porque ela é fitnees.

A ideia do ‘ballet fitness‘ começou quando a bailarina Betina Dantas, passou a exibir o corpo sarado e cheio de curvas. Como assim? Nós sabemos que o ballet traz inúmeros benefícios a saúde e deixa o corpo super bonito. Além de ser uma dança muito encantadora. Betina criou o conceito ballet fitnees, misturando movimentos do balé clássico com exercícios funcionais e de ginástica – e hoje é prof das famosas, chorem! hehehe –

Ballet Fitnees é a nova moda

Ballet Fitnees é a nova moda

A dança nada mais é que uma junção de exercícios no solo e na barra,  com conceitos do balé clássico combinados com abdominal, agachamento, peitoral, tríceps, glúteo. – Vamos parar, pensar e rever.  Uma aula de academia completinha, né?! – Do balé tradicional, leva apenas o nome de alguns passos, a inspiração e a rigidez nas posturas. Mas é considerada uma aula muito mais animada e dinâmica, com direito a músicas com batidas fortes alternadas por clássicas, é difícil se entediar com o exercício puxado – uma aula da modalidade fitness chega a queimar 790 calorias em apenas 30 minutos.

Por que compartilhar isso com vocês? O ballet é uma das danças mais bonitas do mundo, na minha humilde opinião. E agora com essa nova ‘modalidade’ pode despertar ainda mais interesse na menininhas, meninas, meninonas, mulherões hehehehe Bom, acho que é uma dica para aquelas pessoas que tem um pouco de receito da academia, podem encarrar o ballet fitnees que é mais descontraído e animado.

Sorrisos da Ana Carolina!

Está na hora de você conhecer a BIRDY

março 21, 2014

Birdy-cd
Outro dia, estávamos, eu e mais duas amigas, indo para Lajeado, e no carro havia uns Cd’s. Dentre eles, um me chamou a atenção. Na foto de capa havia uma menina, muito bonita, por sinal, parada bem no centro. Com o rosto sem muita expressão me olhando. Virei a caixinha de acrílico para ler os nomes das músicas e, o que seria natural, começar da primeira faixa a última, não aconteceu. Meus olhos bateram logo na faixa número três: “People Help The People” . Enquanto tocava umas músicas ‘nada a ver’ no rádio, eu disse: “Vamos escutar este CD”. Ou seja, o da Birdy. Estava curioso para a faixa número três, escutamos a primeira, a segunda, e eu já apaixonado, chegou na terceira e… Bom, para ter uma noção, a terceira faixa do primeiro CD da Birdy é a minha preferida.

Esse nome ficou na minha cabeça: BIRDY BIRDY BIRDY. Como uma pessoa pode se chamar de Birdy? Bom, o nome verdadeiro da cantora é Jasmine, para ser mais exato Jasmine van den Bogaerde. Uma garota de 17 anos do Reino Unido que toca piano maravilhosamente e canta ainda melhor.

Depois descobri que este CD da Birdy era feito de covers e que a música “People Help The People” pertence, originalmente a banda ‘Cherry Ghost’. Mas o encanto mesmo, o que me fez apaixonar por essa garota, que é mais nova que eu, veio logo depois, quando eu descobri o álbum ‘Fire Within’. VOCÊ PRECISA ESCUTAR O FIRE WITHIN, ENTENDEU?

Birdy_-_Fire_Within
Esse álbum, diferente do primeiro, é feito com canções originais e consegue ser melhor que o primeiro. É como se você, agora de verdade, conseguisse sentir a essência Birdy de ser.  Como eu postei logo aí em cima, a faixa de número três do primeiro disco, vou postar aqui em baixo, a faixa de número três, do segundo “Light Me Up”:

Agora você conhece a Birdy, esse passarinho que canta lindamente, acompanhe ela no Facebook:
https://www.facebook.com/BirdyMusic?fref=ts
ou na página brasileira dedicada a ela:
https://www.facebook.com/BirdyBrasilOfficial?fref=ts

Gean manda um abraço aos Birdies. Se apaixonem 🙂

“Um pouco de como foi um dos dias mais emocionantes da minha vida”

março 8, 2014

Sair de Venâncio Aires, Rio Grande do Sul, com um único objetivo, ‘realizar um sonho’, tem lá suas dificuldades. Eu, Gean Paulo Naue, tive um sonho: ver o show de comemoração dos 20 anos de carreira de Laura Pausini. Este vídeo mostra, de forma caseira, alguns dos momentos do show do dia 20/02/2014. Simples ou não, o que importa é que vocês percebam, ou tenham noção de como é bom realizar um sonho. Além disso, ver como amo essa cantora que carrega na sua música a minha essência.

Ah, a sustentabilidade

março 6, 2014

Quando cheguei aqui na Folha do Mate (em 2012 para 2013), eles estavam lançando a bandeira da Sustentabilidade. Foi um ano, no qual, vive a sustentabilidade de ‘corpo, alma e coração’. Encarei e escrevi semanalmente sobre ’10 Ações para um Ano mais Sustentável’ e confesso, aprendi muito. Vocês devem estar aí se perguntando porque estou escrevendo sobre sustentabilidade.

Vejam a imagem e reflitam comigo:

Curtiram?

Curtiram? Acho que a pilhada Mô também, hein!

Cada dia que passa, fico mais orgulhosa dos comércios. Eles estão, cada vez mais, adotando medidas sustentáveis. Hoje, Mô e eu, saímos para comprar alguns itens básicos para o lançamento da nossa revista digital e, recebemos os produtos dentro de um pacote totalmente sustentável. Eu curti a ideia e achei bacana a iniciativa.

E para quem pensa que essa é a única, tenho visto de um tempo pra cá, supermercados adotando a ideia de sacolas retornáveis. A iniciativa é super bacana, mas ainda basta, nós consumidores, adotarmos e acharmos ela super prática e saudável.

Depois de ‘entrar de cabeça’ dentro de ações envolvendo a sustentabilidade, aprendi entre as inúmeras coisas, o quanto as nossas queridinhas folhas de papel precisam de árvores para existir. Eu gosto de árvore, água fresca e folhas de papel, claro! Afinal, adoro escrever. Mas para não perder o foco, cada árvore de eucalipto fabrica cerca de 23 resmas (pacote com 500 folhas) de papel A4. Vocês podem pensar: “Ah, mas não é muito”. Mas pensem comigo, quantas folhas de papel gastamos para trabalhos anuais? Em dois anos de vida?

Pois é, um dia ou no futuro, as árvores vão acabar, porque não estamos replantando-as, e aí, o papel vai ser feito como? Devido à isso, cada vez que amasso uma folhinha e viro-me para o lixo para atira-la  lá dentro, lembro que no inicio de tudo, a minha querida xará Ana Flávia, me alertava sobre essa atitude. Sempre tive o hábito de imprimir todas as pautas do Na Pilha! e também qualquer outra coisa que eu pudesse excluir casualmente do e-mail, mas depois de muitos ‘puxões de orelha’, acho que aprendi a ser um pouquinho sustentável. hehehe

Por isso é válido, que cada um de nós, procure fazer o melhor para o mundo ao seu redor. Seja  a coisa mais simples, como por exemplo, separar o lixo seco do orgânico, ou trocar as tradicionais sacolas plásticas por retornáveis.

Toda ação sustentável, se feita de pouco em pouco, é válida. Por isso, vamos iniciar hoje mesmo uma nova forma de viver e tornar o mundo mais sustentável?

Leitores, eu precisava refletir sobre a sustentabilidade, essa palavra é tão bonita e pode fazer nosso mundo melhor!

Sorrisos da Ana Carolina!

Sobre conhecer um ídolo

março 5, 2014

Minhas aulas começaram no dia 17 de fevereiro, mas como é tradição na Unisc, a aula inaugural, dos respectivos cursos, é o evento que marca, de fato, o início do semestre. A aula inaugural do Curso de Comunicação Social acontece amanhã, dia 6, e será com a escritora, jornalista e documentarista gaúcha Eliane Brum. 

Imagem

Já li muitos livros jornalísticos e tenho meus favoritos, mas, confesso, que os livros da Eliane Brum são os meus favoritos. Com uma forma de escrever diferente de qualquer outro jornalista ou escritor, Eliane passa uma emoção verdadeira que toca não só a alma, mas também o coração e a mente. Pra mim, ela é um exemplo não só profissional, mas também de pessoa humana – o contato que ela tem com seus entrevistados é incrível e ela mostra o que nossos olhos, acostumados com o dia a dia, não notam. 

Meu livro favorito dela é “A vida que ninguém vê”. São várias crônicas onde ela mostra um outro lado de seus entrevistados. Um lado humano, frágil, com defeitos ou qualidades que poucas pessoas enxergam, mas, acima de tudo, um lado e um olhar diferente do que jornalistas ou repórteres, sem a sua sensibilidade, conseguiram perceber. Eliane Brum é um exemplo que eu, como jornalista e humana, quero seguir.

Confesso que estou super empolgada para a palestra de amanhã. Poder ouvir e ver, de perto, um exemplo, um ídolo deve ser uma sensação incrível. Essa vai ser a primeira vez que vou ‘matar’ essa vontade e eu espero, sinceramente, que seja incrível. Quero podar dar um abraço e dizer para ela, “Eliane, tu és minha ídola” (que lindo, não? haha) e, quem sabe, pegar um autógrafo e tirar uma foto. Vale fazer a louca e tietar bastante, né?

Beijos da Mô!

Vou me formar e agora?

fevereiro 13, 2014

O último ano na escola é válido por todos os anos vividos. – Quem já viveu essa experiência sabe do que estou falando! -. Apesar de muito estudo, também tem muita brincadeira e história pra contar. Me formei em 2012, mas logo no início do 3º ano, alguns professores ensinavam e mencionavam todas as vezes a palavra “vestibular”, o que acabava deixando todos confusos e totalmente indecisos com aquele questionamento em mente: O que eu vou fazer depois que isso tudo terminar?

Alguns dos meus colegas já sabiam que engenharia era a carreira certa, outros o design, a medicina, contábeis e administração. Já outros, assim como eu, ainda tinham dúvida. Mas ao longo da vida, alguns atributos me auxiliaram na escolha. Desde pequena, sempre gostei muito de escrever, ler, contar histórias e ouvir as pessoas, mesmo com todos esses gostos, não sabia o que cursar. Então, na hora de me inscrever pro vestibular de inverno, marquei duas opções, totalmente diferentes do que curso hoje: Arquitetura e Engenharia Civil (minha cara, né?!). Apesar de ter ido super bem no vestibular, ainda não tinha concluído o ensino médio, o que não me deixou seguir um caminho que não era meu.

Deixei que a pressão sobre o que cursar passasse, e me inscrevi no projeto ‘Escola de Líderes’, idealizado pelo Defensor Público Igor Menini da Silva, no Ministério Público, todos os sábados pela manhã. Me inscrevi nas últimas duas horas, fui selecionada e lá conheci muita gente bacana, além de descobrirem e mostrarem pra mim o meu caminho. Entre nossas inúmeras tarefas, estava escrever e postar notícias em um blog. Um dia, fomos visitar os monumentos do nosso município, e eu fiquei encarregada de escrever no nosso blog sobre a nossa ‘saída de campo’, o que para mim, naquele dia era uma missão, não foi. Foi então que o Sérgio Klafke, diretor de conteúdo do jornal, me “descobriu” e me trouxe para trabalhar aqui, antes mesmo de terminar o ensino médio, na redação do jornal, hoje faço parte da editoria da cadernos e também do meu amável Na Pilha!. São oportunidades e experiências, que a vida põem em nosso caminho, por isso, é importante sabermos aproveitar cada uma, da melhor forma possível e tirar, sempre, um ensinamento. Por isso, hoje, curso o 3º semestre de Comunicação Social com habilitação de Jornalismo.

E vocês leitores, que já se formaram ou que ainda vão se formar, é importante que fiquem ligados e sempre optem pelo que gostem, além de ser de extrema importância, nos sentirmos bem na hora de seguir e escolher nossa carreira profissional.

carreira-e-sucesso

 

Sorrisos da Ana Carolina!

 

Amizades virtuais

fevereiro 11, 2014

Conversando com meus colegas, Gabriel e Marília, no facebook, eis que o Gab nos manda um link de uma imagem que dizia mais ou menos assim: “amizades duram em média de 5 a 7 anos. Amizades que passem desse período podem durar para o resto da vida”. Depois disso, fiquei pensando nas minhas amizades. Lembrei de antigas amizades, que eu achava que durariam para o resto da vida, mas não duraram; refleti sobre as atuais e como elas começaram de formas inusitadas, seja na faculdade ou aqui no jornal, e de como algumas delas eu espero levar por toda a minha vida.

Pensando em tudo isso, lembrei de um outro ‘tipo’ de amizade: a virtual. Aquela amizade que você não conhece o rosto da outra pessoa e nunca a viu pessoalmente, mas sabe das suas características, gostos e de como a confiança e a sinceridade fazem sim, total diferença. Tenho amigos virtuais e sei o quão incrível é isso, de como é mágico e, ao mesmo tempo, estranho confiar em alguém que tu nunca viu pessoalmente. Por vezes, isso chega a parecer bizarro.

A maioria das minhas amizades virtuais começou em função de antigos blogs e comentários e, depois disso, o contato permaneceu após o ‘desaparecimento’ do blog. Uma das minhas amizades decorrente disso, é com a Raíssa e já dura mais de cinco anos. Nunca nos vimos pessoalmente, só nos falamos através de facebook, ligações, sms e skype e, mesmo assim, nossa amizade é mais forte do que muitas que eu conheço. O ‘nunca vi’ ou ‘nunca abracei’ não é mais forte do que a admiração, a confiança e o respeito que uma verdadeira amizade conquista. Nunca a vi, mas a considero uma grande amiga, uma irmã que a vida resolveu me dar de presente.

Não é preciso estar perto para ser amigo, não é preciso abraçar para sentir o carinho, não é preciso conviver lado a lado para perceber as características e, acima de tudo, não é preciso ver para saber que é real. Ah, também não é preciso estar no mesmo lugar, lado a lado para tirar uma foto (hahaha). Ganhei esse ‘presente’ da Raíssa, em uma de suas cartas (sim, também nos falamos por carta) e foi impossível não deixar exposta no meu mural.

Imagem

 

Beijos da Mô!

Recriando: JUNO

fevereiro 11, 2014

O primeiro poster de filme que o Na Pilha! recriou foi do filme Juno. E para isso toda a turma teve que se mobilizar. Até roupa do irmão a Déia trouxe, então muito obrigado irmão da Déia e mãe da Déia por pagar as roupas. Bom depois que tivemos todas as roupas reunidas foi a hora de fazer a foto, e dentre muitas, escolhemos uma:

Imagem
Depois da foto escolhida o Gabriel teve a difícil missão de recortar a foto:Imagem

Depois da foto recortada, uma tratadinha básica a colocação da arte na camiseta e uma arrumada na barriga da Mô:Imagem

Depois foi só colocar as faixar laranjas, e os escritos, claro que tu em fonte parecidas, e o resultado foi esse:Imagem

Com a ajuda da Mari, da Ana C e da Déia que também fotografou tentamos ser o mais fiel possível do poster original:Imagem

– Gean

Hoje é dia do: O que posso postar no blog?

fevereiro 6, 2014

Bom, todos os dias, ou, todas as vezes que a rodada do blog para em mim, uma dúvida enorme se cria, o que vou escrever para os leitores? O que eles querem ler?

Afinal leitores, o que vocês gostam de ler? Sobre música, livros ou teatro? Esportes? Novelas? Moda? Reflexões? O que agrada vocês e os atraí?

Estamos em fevereiro, mês em que as escolas, universidades retornam as atividades letivas e acadêmicas, o que inicia e movimenta a cidade. Digo isso porque, todos os dias, quando acordo e saio de casa às 6h30min da manhã, a cidade ainda dorme e o céu ainda está escuro. Em dias de rotina corrida, levar os filhos para escola e ainda preparar as coisas para o dia inteiro faz com que as pessoas acordem mais cedo e se movimentem mais.

Mas como estamos em ritmo de final de férias, a Folha do mate, está publicando ao longo desta primeira semana de fevereiro, matérias que antecedem o caderno ‘Filhos – Volta às aulas’ que será publicado nesta sexta-feira, 7. Nesta edição, o suplemento trabalha com a temática: Volta às aulas repleta de leitura. A publicação engloba diferentes formas de leituras e os seus benefícios.

Devido a isso, hoje, publico no blog e peço que vocês, leitores, auxiliem. Cada vez mais, nós precisamos escrever o que vocês gostam de ler, em comentários ou em postagens na fanpage Pilhado No Na Pilha, no facebook, você pode publicar o que você quer ler.

Então leitor, assim como você gosta de ler seus livros preferidos, pode ler aqui, no blog do Na Pilha!, o que você gosta. Então nos ajude a tornar a sua leitura mais divertida!

FIQUE ATENTO: estará rolando no Facebook do Na Pilha! a partir de amanhã até o dia 20 de fevereiro uma enquete, corre lá e responde.

figure-ponto-interrogacao

Sorrisos da Ana Carolina!